8 ago · Bruna Monte · Sem Comentários

A diferença entre apego e grude – o que é saudável?

O apego é um vínculo emocional que começa desde a gestação, quando o bebê tem a necessidade da presença da mãe para existir, e permanece forte para o resto da vida. Essas conexões nos primeiros meses e anos são muito importantes para modelar as relações sociais, amorosas e familiares da criança quando adulta.

 

“As crianças procuram ficar próximas do seu cuidador, mas quando o apego é seguro, arriscam-se a explorar mais o ambiente, enquanto mantém um olho ocasional no cuidador”, explica João Batista Oliveira, professor e idealizador da Rede Primeiros Passos. Desta forma, a criança se sente confortável e confiante para explorar o mundo.

 

Entretanto, há um limite entre o apego saudável e o “grude”, que inibe o desenvolvimento social da criança. Esse comportamento prejudica o relacionamento dos pequenos com outras crianças, além de provocar uma dependência excessiva, que mais para frente pode os tornar adultos mimados e sem autonomia.

 

Geralmente esse “grude” está muito mais relacionado com os medos e inseguranças dos pais do que com os da própria criança. É necessário demonstrar carinho e amor ao filho, mas também fornecer amparo e liberdade para que eles conheçam o mundo por conta própria. Isso não quer dizer que os pais estarão abandonando seus filhos, mas sim criando um apego seguro para que eles possam se desenvolver melhor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 + 13 =

Copyright © 2016 Rede Primeiros Passos