29 ago · Bruna Monte · Sem Comentários

Amigos imaginários são normais? Até que idade?

Quando lemos um romance, o fato de sabermos que é ficção não nos tira as simpatias, antipatias e emoções que experimentamos ao longo da leitura – ou para o resto da vida. Não é diferente nos filmes e nas peças de teatro. E isso não é diferente na infância.

Criamos personagens em nossas mentes como uma forma que nos ajuda a lidar com nossos sentimentos e emoções. Para as crianças, os amigos imaginários são tão reais quanto o monstro escondido no armário. O amigo serve de modelo, de incentivo, de apoio – ele dá força, é um confidente. Tudo isso faz parte do processo de desenvolvimento dos pequenos e é importante para o estímulo da criatividade.

“Para muitas pessoas, é normal acreditar em Papai Noel. Mas certamente acreditar em Papai Noel depois de certa idade não é normal. O mesmo vale para os amigos imaginários. Mesmo depois de considerados como ficção, permanecem como boas memórias e boas histórias para contar”, diz o Prof. João Batista Oliveira, especialista em Educação, presidente do Instituto Alfa e Beto e idealizador da Rede Primeiros Passos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × quatro =

Copyright © 2016 Rede Primeiros Passos