23 ago · Bruna Monte · Sem Comentários

Meu filho é muito chorão. O que fazer?

É muito difícil pais admitirem qualquer problema com seus filhos. É uma atitude natural. Isso ocorre ainda mais se o comentário é feito por uma outra pessoa – inclusive o parceiro. Mas se uma pessoa admite que o próprio filho é chorão, possivelmente tem consciência de que existem limites e a criança os ultrapassou.

O termo “chorão” geralmente é sinônimo de uma criança manhosa, que usa o choro constantemente como forma de manifestar desagrado ou desconforto.

De acordo com o Prof. João Batista Oliveira, especialista em Educação e idealizador da Rede Primeiros Passos, podemos identificar pelo menos três origens para esse comportamento: o temperamento – algumas crianças são mais pacientes e tolerantes do que outras; a experiência anterior – crianças que são prontamente atendidas em tudo podem se tornar mais exigentes ou menos tolerantes; e a imaturidade, que é própria das crianças mais novas, especialmente até por volta dos 30 meses de idade.

Em todos esses casos, a solução vai sempre na mesma direção: acostumar a criança a esperar sem reclamar, dar a vez e aceitar que nem sempre se consegue tudo na vida, muito menos na hora exigida. Tentar resolver situações de conflito e desconforto por meio do diálogo frequentemente é um instrumento importante, mas nem sempre eficiente e suficiente.

Para muitas crianças, é preciso primeiro fazer uma pausa e dar tempo para que ela se acalme. Com outras, basta distraí-las ou atraí-las para outra atividade. Mas algumas são mais insistentes e requerem uma combinação de paciência combinada com firmeza. E o mais difícil: uma forte mudança de comportamento dos pais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 − um =

Copyright © 2016 Rede Primeiros Passos